Ah, meu Japão japonês!

29/01/2009 às 2:25 PM | Publicado em Japão, Papo com o Leitor | 3 Comentários
Tags:

Japanese Only

Falaremos agora de um assunto preocupante. A grande maioria dos fãs da cultura pop japonesa em geral não está ciente de algo que ocorre em vários lugares do Japão. Nós ficamos tão maravilhados com tudo que vem de lá, animes, mangás, games e etc. que acabamos ficando com a idéia de que é um lugar mágico, onde os maiores prazeres de nossas vidas nos aguardam, onde seremos bem recebidos e bem tratados.

 

Mas não é bem por aí.

 

É claro que, assim como em muitos países que visitamos, muito provavelmente seremos bem recebidos de uma maneira geral, mas, quando tentamos “penetrar” um pouco mais no território dos japoneses, quando tentamos utilizar mais de seus recursos para nós mesmos, surge um atrito.

 

O melhor exemplo que eu poderia dar é o mercado fechado que o Japão tem. Já se imaginou publicando algo lá? Um mangá, talvez? Parece absurdo, não é? Assim como eu estava falando com o pessoal da ZéRoberto Press, as barreiras são muitas, tanto da língua quanto culturais, sem falar na grande concorrência. Eles já têm japoneses demais querendo o mesmo que você, então, por que aceitariam alguém de fora?

 

NO ENTANTO, eu ainda sou do tipo de pessoa que acredita que qualquer coisa é possível, por mais impossível que pareça ser. Mas isso é um assunto relativo.

 

Falando um pouco de outro tipo de xenofobia japonesa, está o que demonstra essa imagem do post. Às vezes, chegam ao absurdo de proibirem a mera entrada de um estrangeiro em um local, ou deixá-lo usufruir de seus serviços.

 

Certa vez estava lendo um artigo do americano Debito Arudou (nome adotado por ele após tornar-se cidadão japonês), escritor e defensor dos direitos humanos, sobre a vez em que foi a uma onsen, as famosas fontes termais, com sua esposa japonesa e filhas. Só foi permitida a entrada de uma das duas filhas, pois a outra possuía uma aparência mais estrangeira. E esse não foi o único caso de rejeição de estrangeiros em fontes termais.

 

Como vêem, é bom ser mais realista quanto ao Japão. Mas, claro, não vamos torná-lo o país xenofóbico-mor por causa desses exemplos. Deixamos esse título para a Coréia do Norte, por enquanto, hehe.

 

O Japão precisa se abrir mais, fazer maior troca de informação, entretenimento e outros com países estrangeiros. Afinal, já faz mais de cem anos desde que eles abriram os portos para o comércio estrangeiro. Então, por que agem como se nunca o tivessem feito?

3 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Os japoneses não só tem preconceito com estrangeiros mas com com nikkeis também, se bem que esse pessoal quer viver no Brasil dentro do Japão, não respeitam a cultura do povo,enfim, é uma merda.Agora a mídia,quando se trata de Japão,tv principalmente, só quer mostrar o lado bonito, o primeiro mundo e se esquece dos podres de lá. E quem quer ir pro Japão na maioria das vezes não quer saber de publicar mangá, o povo vai é trabalhar nas fábricas de automóveis para tentar melhorar de vida.Não sei se você é descendente de japonês ou não mas que se foda,gostei do seu blog e resolvi comentar.

  2. Oi, oi! Obrigado aí pelo comentário!

    Pois é, concordo com tudo o que você falou. Eu conversei com uma menina que morava lá e ela falou como o brasileiro que mora lá parece até que não se adapta à cultura do país de propósito, tamanho é o desrespeito. Falou de grupinhos de jovens brasileiros que se juntavam para usar drogas, etc. Eles realmente acham que estão no Brasil!

    Agora há pouco mesmo passou no Fantástico o problema do pessoal brasileiro lá quanto ao desemprego por causa da crise. Quando precisam mandar alguém embora, os brasileiros nas fábricas são os primeiros a ir. Tá havendo vários protestos por parte dos brasileiros lá. Pelo menos, alguns brasileiros ainda trabalham com seriedade lá, pelo que eu vi.

    E, bem, não sou descendente não, hehe, apenas sou alguém que busca igualdade para as pessoas.

  3. Pra quem sonha em ter um mangá, isso é uma barreira gigante colocada na frente. Pode ser lógico pensar que eles não precisam de mangakas estrangeiros pois tem isso de sobra no país, mas e se por acaso acontecesse de um mangá estrangeiro fazer tanto sucesso quanto One Piece, Naruto, Bleach ou outros mangás? Esse preconceito ainda vai acabar com o lucro deles. Espero que Elementais um dia mude isso, sabe que torço pra caramba pra tu. Mas não é só por isso que vou ficar atrás, meu Mundo Sombrio um dia chega lá. Ontem terminei o trailer da segunda temporada, a musica é bem legal, talvez tenha ficado bom. O importante mesmo é aumentar a curiosidade na história. Vou ver se lanço ele junto com o cap 49 – 50, quando minha internet voltar, claro.
    Mas voltando ao assunto, a mídia realmente nos dá uma boa impressão de lá, mas cacete, só porque a garota não tem olho puxado não pode entrar na fonte? Lugares onde é proibido entrar estrangeiros? Isso é o cúmulo do absurdo. Xenofobia escrota.
    Deve ser mesmo bem difícil pra um estrangeiro viver lá. E nós que ainda sonhamos ir pro Japão. Mas como você disse, não é isso que vai nos afastar de nossos objetivos.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: