Influências de Persona 3

29/01/2009 às 1:11 AM | Publicado em Reviews | Deixe um comentário
Tags: , ,

 

Gostaria muito de começar falando sobre um jogo que influenciou muito a concepção da minha história “Elementais”: Persona 3.

 

Desenvolvido pela empresa Atlus, esse RPG segue os moldes da série Megami Tensei, conhecida simplesmente como MegaTen, que, inicialmente, fora lançado pela Namco. O primeiro game, intitulado apenas de “Megami Tensei”, foi baseado em um romance escrito por Aya Nishitani chamado “Digital Devil Story”, título esse que, mais tarde, também seria usado pela Atlus para um spin-off da série.

 

O estilo da série MegaTen é muito interessante, tendo elementos que a maioria dos RPGs não possuem. Para começar, a grande maioria dos jogos acontece no mundo moderno, tendo um simples estudante do colegial como protagonista, por exemplo. Os games são sombrios, pois seus inimigos são nada mais, nada menos que demônios.

 

Em “Shin Megami Tensei”, primeiro jogo da série lançado para o Super Nintendo, você controla um estudante que está de férias, simplesmente aproveitando o verão, quando acontecimentos misteriosos começam a acontecer depois que ele tem um sonho estranho. Demônios começam a aparecer pela cidade (Tóquio, só pra constar) e atacar pessoas, enquanto outras simplesmente se rendem, se “aliando” aos demônios. Nisso, o protagonista vai atrás das pessoas que viu em seu sonho e que parecem estar destinados a ajudá-lo a impedir o Apocalipse iminente.

 

Pulando para Persona, nos vemos em uma situação parecida: mundo moderno e estudantes com poderes. No entanto, Persona não é uma seqüência dos jogos Megami Tensei, mas uma história à parte. Para ser sincero, não joguei o Persona 1 nem o 2, mas nem mesmo é preciso, pois o 3 não é uma continuação direta desses dois, apesar dos números. Mas uma mesma característica está presente em todos eles. Persona é o nome que se dá ao ser que vive dentro de uma pessoa e que possui habilidades extraordinárias. São como a personificação do espírito da pessoa.

 

Em Persona 3, ganhamos o controle sobre um jovem estudante que se muda para a cidade onde viveu durante a infância. O protagonista sem nome (é de praxe dos jogos MegaTen que o jogador é que decide o nome do personagem principal) passa a morar em um dormitório junto com outros estudantes. Mal sabe ele que todos esses estudantes são usuários de Persona. Todas as noites, quando o relógio bate meia-noite, entramos no que esses estudantes explicam ser a “Dark Hour”, uma hora que os humanos comuns desconhecem, pois todos os humanos assumem a forma de um caixão, ficando adormecidos, sem saber de nada.

 

Junto com a Dark Hour surge, no lugar onde fica a escola do protagonista, uma imensa torre chamada “Tartarus”, que é onde ficam os principais inimigos dos usuários de Persona: os “Shadows”. Shadows são criaturas sombrias, como se pode reparar pelo nome, que atacam os humanos durante a Dark Hour, sugando-lhe a energia e, em muitos casos, a vida. Logo, o protagonista descobre ser um usuário de Persona também e decide ajudar os outros a lutar contra os Shadows.

 

Persona 3

Ao longo do jogo, você vai descobrindo os segredos por trás da Dark Hour, dos Shadows e da Tartarus, enquanto simplesmente vive sua vida normal de estudante durante o dia. A parte mais legal do jogo, provavelmente, é a dos “Social Links”, onde cria relações com colegas da escola e da cidade. O protagonista é o único usuário de Persona que pode criar outros Personas. Cada Persona é regido por um arcano do Tarô, e cada Social Link que você cria com alguém corresponde também a um arcano. Quanto mais forte a sua relação com alguém de um arcano, mais poderosos são os Personas que você poderá criar. Para criá-los, é preciso fundi-los.

 

Bem, essa é o meu mini-comentário a respeito desse grande jogo. O Persona 4 já saiu e, segundo ouço por aí, é ainda melhor que o terceiro. Ainda bem que minha irmã está nos “States” e comprou pra mim, junto com outros jogos!

 

Ah, sim, caso estejam indagando, ambos são para Playstation 2.

 

 

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: