Primeiro volume de “Elementais” completo!

18/06/2009 às 1:10 PM | Publicado em Informativo, Livros, Papo com o Leitor | 19 Comentários
Tags: , , , , , ,

Elementais - BFF

É com muita felicidade, orgulho e vontade de zerar logo o bendito Persona 3 pra começar o 4 que eu anuncio que o primeiro volume de Elementais, Yūai Tenshi Elementais Volume I: Das Blühen des Lichtes, está completo! Depois de muito reescrever e mudar um bocado de coisas, acho que essa versão ficou muito melhor. Está mais bem explicada, organizada e pára em um ponto melhor do que antes, sem introduzir tantos personagens de uma só vez. A história, portanto, ficou mais devagar, sem apressar muito as coisas, conforme o JRP aconselhou.

A questão agora é publicar. Vou enviar novamente para editoras (mais editoras), claro, mas também vou me preparar para uma possível publicação independente. É nesse ponto que eu começo a duvidar um pouco daquele provérbio que diz: “Começar é fácil, continuar fazendo é que é difícil.” Pô, começar tá difícil pra caramba! Hehehe.

Mas, paciência. Enquanto isso, vou consertando e melhorando algumas coisinhas no livro pra ficar o mais próximo possível da perfeição de acordo com o que for humanamente (e computadoramente: mexer com linha, tamanho de fonte e capa no Word me deixa exausto) possível para mim.

Até mais, me desejem sorte!

Anúncios

Resumo da Semana I

13/06/2009 às 1:39 AM | Publicado em Cotidiano, Papo com o Leitor | 2 Comentários
Tags: , , , , , , ,

Está na hora doooooo….. RESUMO DA SEMANA! Tcharam! Hehehe. É, bem, como deve ser possível deduzir, vou falar rapidamente dos acontecimentos (nada) emocionantes da minha semana.

Começando pela nossa amada segunda-feira, simplesmente fui à faculdade e tive minha aula de Estatística normalmente. Hein? Tá querendo saber por que eu tenho aula de Estatística no curso de Psicologia? Porque um psicólogo tem que saber preparar planilhas e fazer previsões quando trabalha em clínica! O trabalho de um psicólogo não consiste em apenas atender os pacientes, mas também cuidar de todos os dados referentes a eles.

Na terça, aula de Fundamentos Sócio-Antropológicos na Saúde (abreviado às vezes por nós alunos como “Fundamentos”, “Sociologia” ou “Antropologia”, apesar de não ser exatamente nenhum deles). Sempre rola uma discussão muito construtiva sobre a atualidade! Depois, Introdução à Psicologia I, a aula favorita de todos e com a professora favorita de todos! Eu e meu grupo apresentamos nosso trabalho que já mencionei aqui antes onde tínhamos que entrevistar um psicólogo e falar sobre a área e a formação dele. A psicóloga entrevistada por nós, como já foi dito, trabalhava na área escolar e era psicóloga junguiana. A minha parte era explicar à turma um pouco sobre a psicologia analítica de Jung. Foi ótimo o trabalho e rendeu um bom papo com a professora e a turma. Acho que a professora gostou, espero! À tarde, eu tive que fazer um trabalho que consistia em responder a perguntas que há em um livro que usamos em sala e entregar no dia seguinte (quarta) na hora da prova (sim, tive prova, mais detalhes no próximo parágrafo). Ainda à tarde, foi minha segunda aula de direção. Estamos progredindo!

Na quarta, prova de Teorias e Sistemas Psicológicos I, junto com a qual tinha-se que entregar o trabalho com as perguntas respondidas que mencionei, valendo dois pontos (a prova valia oito). A prova estava até meio fácil, sei que tirei pelo menos uns 4, o mínimo que eu precisava para não repetir essa disciplina (ainda, haha). A matéria incluía principalmente o início da psicologia moderna, cujo fundador foi Wilhelm Wundt, e o chamado behaviorismo de John Watson, que é uma das principais vertentes da psicologia hoje, juntamente com o humanismo de Abraham Maslow e a psicanálise de Sigmund Freud.

Quinta foi feriado e eu apenas tirei um tempo para escrever mais um pouco de Elementais (estou quase no fim do primeiro volume!) e ver coisas aleatórias na internet que nem eu me lembro direito, hahaha.

Hoje, sexta, teve prova de Filosofia. A matéria? Platão e Aristóteles. Recentemente tenho me sentido muito platônico, não no sentido de estático ou não correspondido, mas sim de estar de acordo com as idéias dele. Após ler a Alegoria da Caverna eu fiquei espantado em ver que alguém lá naquela época da Grécia antiga já tinha noção de coisas tão distantes do homem comum hoje. É, pensador é isso. Qualquer um pode ser um pensador e “abrir os olhos” para certas coisas do nosso mundo, como diz a Alegoria, mas o problema é que o homem moderno é cego e preconceituoso demais. E aí complica…

Auto Escola: Aula Prática / Psicologia Analítica de Jung

04/06/2009 às 5:04 PM | Publicado em Cotidiano, Papo com o Leitor | 2 Comentários
Tags: , , , , ,

Nossa, não lembro a última vez que fiquei tão nervoso! Pois é, hoje foi a minha primeira aula prática da Auto Escola. Não fiquei nervoso durante a aula, mas antes dela. É, sou assim. Na hora do “vamos ver” eu até relaxo, porque se você está na chuva, molhe-se logo! O problema mesmo é a ansiedade antes. O mesmo acontece com uma coisa boa, eu prefiro a parte do aguardar por uma coisa boa que eu sei que está vindo do que estar vivenciando-a. Vai entender…

Bem, como diz a minha irmã, se qualquer retardado mental dirige um carro (no sentido “burro” da palavra, hein, não vamos confundir com aqueles que realmente não possuem condições mentais saudáveis o bastante para qualquer atividade motora) eu também dirijo. É, é verdade, mas, mesmo assim, sou ser humano e fico nervoso. Mas, a aula correu bem e sei que em breve meus movimentos em relação a pedais e marchas ficarão mais automáticos.

++++++++++++++++++++++++++++++

Semana que vem eu tenho que apresentar um trabalho na faculdade que consistia em fazer uma entrevista com um psicólogo e apresentar as teorias e particularidades da formação e da área em que ele atua. A psicóloga que meu grupo entrevistou trabalha na área escolar e é de formação da Psicologia Analítica de Carl Jung, coincidentemente a qual eu tenho mais interesse até então e é a formação que pretendo seguir, mas, por enquanto, nada totalmente certo! Mas podem notar que Elementais é repleto de referências Junguianas e Gnósticas (Gnosticismo o qual Jung também estudou).

A Psicologia Analítica leva em conta fatores que a Psicanálise de Freud descartava totalmente, como o fator do Inconsciente Coletivo e outras questões místicas que não aparentavam ter pertinência na psicologia que é uma ciência. Ora, se é uma ciência, ninguém permitiria fatores místicos e sobrenaturais como teses, certo? Bem, por isso que, apesar de um grande psicólogo, Jung era um tanto quanto “anulado”, pelo menos até hoje, porque cada vez mais vem se dando valor a seus conceitos e suas idéias estão cada vez mais presentes em universidades, livros, filmes, jogos de vídeo game (os japoneses usam MUITO os conceitos de Jung em RPGs) e no próprio cotidiano.

Bem, espero que vá tudo bem no trabalho!

E como um adendo, tenho um trabalho amanhã de Filosofia onde iremos falar sobre Friedrich Nietzsche. Bom, muito bom! Nietzsche era fera, completamente doido, mas era fera.

Nas Profundezas do Mar Sem Fim 2

02/06/2009 às 2:37 PM | Publicado em Informativo, Notícias, Papo com o Leitor | 4 Comentários
Tags: , , , ,

No momento em que no que mais se fala é o desaparecimento do avião da Air France, queria falar sobre um caso que, por algum motivo, tem despertado mais o meu interesse há mais de um mês. Falo do caso do menino Sean Goldman, que por ordem de um juiz deverá voltar em até 48 horas para junto do pai biológico nos Estados Unidos.

O caso do garoto é complicado. Para os desavisados, tentarei resumir. O americano David Goldman conheceu e se casou com a brasileira Bruna Bianchi, tendo um filho, Sean, e os três passaram a viver juntos em Nova Jersey. Em 2004, quando Sean tinha 4 anos, Bruna viajou para o Brasil com Sean sob o pretexto de que seria uma viagem de visita à família dela, sendo que David só iria depois por motivos de trabalho. No entanto, uma semana depois, Bruna ligou para David avisando que não voltaria mais com Sean para os Estados Unidos, sem dar maiores explicações. Ela ainda se casou com um advogado no Brasil, separando-se de David no papel sem seu consentimento. Para piorar, Bruna morreu em 2008 com complicações durante o parto de sua filha que teve com o advogado.

Sean Goldman

Desde então, há uma luta de David para conseguir Sean de volta e uma luta do padrasto e da família materna de Sean no Brasil para mantê-lo aqui. Antes, a justiça brasileira teria afirmado que Sean já estava habituado ao Brasil e que deveria ficar aqui, apesar de ter ido contra a chamada Convenção de Haia. Mas agora, parece que as coisas mudaram, e David provavelmente terá Sean de volta.

A grande questão é a felicidade do garoto, que eu acho que é o que realmente importa. Sean, hoje com 9 anos de idade, já afirmou querer ficar no Brasil, mas não podemos excluir o fato de que o pai biológico também tem todo o direito de ter acesso ao filho e ficar com ele.

O jeito talvez seja Sean vir para o Brasil durante férias ou feriados, mas, por lei, terá mesmo que ficar com o pai biológico. É mesmo uma questão complicada… Gostaria de saber as opiniões de todos, porque o Amanohara também está disposto a lidar com notícias e questões do dia-a-dia para debatermos sobre elas.

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.