Compilação de tweets não publicados (3)

26/04/2013 às 8:05 PM | Publicado em Besteiras, Papo com o Leitor | 3 Comentários
Tags: , , , , , , , , ,

Sem querer puxar a sardinha pro meu lado, mas sinceramente acho que uma aulinha ou duas de psicologia social não fariam mal a ninguém.

Sei lá, o povo é muito… etnocêntrico. Não consegue analisar algo de outra cultura pelos olhos dessa cultura. Já falei disso aqui antes.

Sobre o Naruto ser gay, por exemplo. Ele não é GAY, ele é JAPONÊS. Pergunta-se: que elementos configuram um homossexual para um japonês?

Porque tem países da Ásia onde homens se cumprimentam com um estalo NA BOCA. Quer dizer que eles são gays?

“Ah, ele é obcecado pelo Sasuke.” Olha, se VOCÊ não iria até o fim do mundo pelo melhor amigo, tirá-lo de uma vida ruim, tem gente que iria.

É tudo tão simplista, com análises tão superficiais, carregadas de preconcepções culturais E individuais… Enfim…

@rafaelpombo

Anúncios

Xenogears

30/07/2009 às 1:10 AM | Publicado em Informativo | 9 Comentários
Tags: , , ,

Ah, caramba, caramba, caramba!!! Encontrei grandes, IMENSAS preciosidades hoje!!

Calma, calma, Yokuo, explica pro pessoal sem dar ataque histérico de fan-girl (porque “fan-boy” praticamente não existe, né? Hehe).

É o seguinte…

Não sei se todos sabem, mas, há um certo jogo que foi a base suprema para a criação de Elementais e, além disso, muito provavelmente é o que considero ser o melhor RPG que já joguei. Realmente um clássico que deve ser muito valorizado:

XENOGEARS

Xenogears
O game pode ter gráficos ruinzinhos e tal, mas seu sistema, sua história e seus personagens são o que realmente importam. Nem mesmo Final Fantasy conseguiu me atrair mais do que a complexidade e os simbolismos desse jogo. Ele me aproximou de diversos mitos, me apresentou frases filosóficas para ficarem guardadas para sempre na memória e ainda me fez estudar psicologia! Um jogo que representa muito mesmo para mim.

Sem prolongar demais o post, apresento-lhes o material que achei em relação ao jogo:

NESSE SITE você — que talvez tenha curiosidade de saber o que acontece no game, mas não tem oportunidade de jogá-lo — encontra TODO o jogo escrito em prosa e em português por alguém deveras corajoso, pois nem eu que gosto tanto do jogo teria coragem de passar toda a sua história para uma narrativa assim. É um trabalho árduo, pois o game é gigante e descrever certas cenas dele demanda uma boa capacidade de interpretação, por conter boas “viajadas” mentais dos personagens. Quem quer que tenha escrito isso, você é demais, mesmo. Tenha orgulho de si!

E NESSA LISTA de reprodução do YouTube você encontra quase 200 vídeos de um cara maluco JOGANDO O JOGO TODO! O problema é que o som é meio baixo às vezes e o cara que joga fala muito, então é bacana combinar as imagens do jogo aqui com a versão em prosa aí em cima para entender tudo direitinho!

Bem, encerro este post dizendo que é um jogo que vale muito a pena e que deveria ser (e ter sido) mais divulgado. Muitos pedem um remake, mas ainda não aconteceu.

Estou fulo da vida que o meu Xenogears ficou com o primeiro CD ruim, porque trava sempre na mesma cena. E eu que sempre cuido tão bem dos meus CDs…

ATUALIZADO: E agora, para quem quiser baixar o jogo com áudio em japonês e texto e legendas em inglês é só ir NESSA PÁGINA e baixars os dois CDs do Xenogears UNDUB 2.0!

Os arquivos ISO vêm junto com arquivos de legenda, então quando você inicia o emulador, como o ISO e a legenda estão com mesmo nome, o emulador inicia a legenda junto. Por isso, não sei se funciona gravar a legenda junto num CD pra jogar em um Playstation, mas, façam um teste (é que o meu Play não é desbloqueado).

Então, caso não funcione, há outra página que tem o mesmo Xenogears UNDUB 2.0 só que com tudo já embutido no arquivo de jogo. No entanto, li em alguns lugares que algumas pessoas perdiam todos os saves do memory card quando salvavam o jogo gravado desse arquivo, então, cuidado, se tiverem um memory card vazio, convém fazer um teste copiando um arquivo salvo de outro jogo para ele e dar save no Xenogears pra ver se a cópia de save do outro jogo se apaga. Ou jogar com um memory card sem save de outros jogos, mesmo, pra garantir. Aviso dado, a página é ESSA.

E, como disse que iria trazer também, aqui está a trilha sonora do jogo, composta por Yasunori Mitsuda, compositor do grande clássico Chrono Trigger, Chrono Cross e tantos outros jogos, NESTE BLOG. Agradeço ao dono do blog por postar a OST via download simples e compactados em arquivos .rar, um para cada CD, sem necessidade de baixar música por música.

Falou, espero que curtam!

Resumo da Semana I

13/06/2009 às 1:39 AM | Publicado em Cotidiano, Papo com o Leitor | 2 Comentários
Tags: , , , , , , ,

Está na hora doooooo….. RESUMO DA SEMANA! Tcharam! Hehehe. É, bem, como deve ser possível deduzir, vou falar rapidamente dos acontecimentos (nada) emocionantes da minha semana.

Começando pela nossa amada segunda-feira, simplesmente fui à faculdade e tive minha aula de Estatística normalmente. Hein? Tá querendo saber por que eu tenho aula de Estatística no curso de Psicologia? Porque um psicólogo tem que saber preparar planilhas e fazer previsões quando trabalha em clínica! O trabalho de um psicólogo não consiste em apenas atender os pacientes, mas também cuidar de todos os dados referentes a eles.

Na terça, aula de Fundamentos Sócio-Antropológicos na Saúde (abreviado às vezes por nós alunos como “Fundamentos”, “Sociologia” ou “Antropologia”, apesar de não ser exatamente nenhum deles). Sempre rola uma discussão muito construtiva sobre a atualidade! Depois, Introdução à Psicologia I, a aula favorita de todos e com a professora favorita de todos! Eu e meu grupo apresentamos nosso trabalho que já mencionei aqui antes onde tínhamos que entrevistar um psicólogo e falar sobre a área e a formação dele. A psicóloga entrevistada por nós, como já foi dito, trabalhava na área escolar e era psicóloga junguiana. A minha parte era explicar à turma um pouco sobre a psicologia analítica de Jung. Foi ótimo o trabalho e rendeu um bom papo com a professora e a turma. Acho que a professora gostou, espero! À tarde, eu tive que fazer um trabalho que consistia em responder a perguntas que há em um livro que usamos em sala e entregar no dia seguinte (quarta) na hora da prova (sim, tive prova, mais detalhes no próximo parágrafo). Ainda à tarde, foi minha segunda aula de direção. Estamos progredindo!

Na quarta, prova de Teorias e Sistemas Psicológicos I, junto com a qual tinha-se que entregar o trabalho com as perguntas respondidas que mencionei, valendo dois pontos (a prova valia oito). A prova estava até meio fácil, sei que tirei pelo menos uns 4, o mínimo que eu precisava para não repetir essa disciplina (ainda, haha). A matéria incluía principalmente o início da psicologia moderna, cujo fundador foi Wilhelm Wundt, e o chamado behaviorismo de John Watson, que é uma das principais vertentes da psicologia hoje, juntamente com o humanismo de Abraham Maslow e a psicanálise de Sigmund Freud.

Quinta foi feriado e eu apenas tirei um tempo para escrever mais um pouco de Elementais (estou quase no fim do primeiro volume!) e ver coisas aleatórias na internet que nem eu me lembro direito, hahaha.

Hoje, sexta, teve prova de Filosofia. A matéria? Platão e Aristóteles. Recentemente tenho me sentido muito platônico, não no sentido de estático ou não correspondido, mas sim de estar de acordo com as idéias dele. Após ler a Alegoria da Caverna eu fiquei espantado em ver que alguém lá naquela época da Grécia antiga já tinha noção de coisas tão distantes do homem comum hoje. É, pensador é isso. Qualquer um pode ser um pensador e “abrir os olhos” para certas coisas do nosso mundo, como diz a Alegoria, mas o problema é que o homem moderno é cego e preconceituoso demais. E aí complica…

Auto Escola: Aula Prática / Psicologia Analítica de Jung

04/06/2009 às 5:04 PM | Publicado em Cotidiano, Papo com o Leitor | 2 Comentários
Tags: , , , , ,

Nossa, não lembro a última vez que fiquei tão nervoso! Pois é, hoje foi a minha primeira aula prática da Auto Escola. Não fiquei nervoso durante a aula, mas antes dela. É, sou assim. Na hora do “vamos ver” eu até relaxo, porque se você está na chuva, molhe-se logo! O problema mesmo é a ansiedade antes. O mesmo acontece com uma coisa boa, eu prefiro a parte do aguardar por uma coisa boa que eu sei que está vindo do que estar vivenciando-a. Vai entender…

Bem, como diz a minha irmã, se qualquer retardado mental dirige um carro (no sentido “burro” da palavra, hein, não vamos confundir com aqueles que realmente não possuem condições mentais saudáveis o bastante para qualquer atividade motora) eu também dirijo. É, é verdade, mas, mesmo assim, sou ser humano e fico nervoso. Mas, a aula correu bem e sei que em breve meus movimentos em relação a pedais e marchas ficarão mais automáticos.

++++++++++++++++++++++++++++++

Semana que vem eu tenho que apresentar um trabalho na faculdade que consistia em fazer uma entrevista com um psicólogo e apresentar as teorias e particularidades da formação e da área em que ele atua. A psicóloga que meu grupo entrevistou trabalha na área escolar e é de formação da Psicologia Analítica de Carl Jung, coincidentemente a qual eu tenho mais interesse até então e é a formação que pretendo seguir, mas, por enquanto, nada totalmente certo! Mas podem notar que Elementais é repleto de referências Junguianas e Gnósticas (Gnosticismo o qual Jung também estudou).

A Psicologia Analítica leva em conta fatores que a Psicanálise de Freud descartava totalmente, como o fator do Inconsciente Coletivo e outras questões místicas que não aparentavam ter pertinência na psicologia que é uma ciência. Ora, se é uma ciência, ninguém permitiria fatores místicos e sobrenaturais como teses, certo? Bem, por isso que, apesar de um grande psicólogo, Jung era um tanto quanto “anulado”, pelo menos até hoje, porque cada vez mais vem se dando valor a seus conceitos e suas idéias estão cada vez mais presentes em universidades, livros, filmes, jogos de vídeo game (os japoneses usam MUITO os conceitos de Jung em RPGs) e no próprio cotidiano.

Bem, espero que vá tudo bem no trabalho!

E como um adendo, tenho um trabalho amanhã de Filosofia onde iremos falar sobre Friedrich Nietzsche. Bom, muito bom! Nietzsche era fera, completamente doido, mas era fera.

DVD e TCC

08/04/2009 às 1:08 AM | Publicado em Papo com o Leitor | 2 Comentários
Tags: , , ,

Nossa, que frustração…

 

A gente tenta fazer algo diferente, às vezes, só pra descobrir que o diferente pode trazer certos aborrecimentos.

 

Ao tentar gravar um DVD de um anime que achei bacaninha (aliás, procurem por um conjunto de trading card games, mangás, animes e até filme chamado Aquarian Age, é bem interessante) pra assistir na televisão, pra variar, mas… quem disse que eu consigo?

 

Baixo os 13 episódios em alta qualidade e formato “.mkv” e tento gravar como já fiz antes, só que agora resolvendo o problema da “tela da TV que corta as legendas”. Agora as legendas são o de menos porque… cadê o áudio?!

 

Converto pra outros formatos, gravo de novo, perco tempo, me estresso e o DVD continua sem áudio!!

 

Se alguém tiver uma boa solução, eu agradeceria se pudesse ajudar, hehe. Mas lembrem-se que eu sou leigo nessas coisas de separar arquivo de áudio, codecs e tudo o mais, então, tem que ser algo simples!

  

Psi

Aproveitando o espaço do post, venho dizer que, talvez, para que haja mais postagens, eu mude um pouco o estilo do blog. Eu vejo por aí muitos blogs onde as pessoas postam sobre o seu dia-a-dia e achei que poderia ser legal fazer o mesmo, porque pelo menos gera uma porção de assuntos que podem ser bacanas, não acham?

 

Tudo bem que minha vida sedentária não é tão emocionante (lol), mas alguma coisa sempre tem. Principalmente na faculdade de Psicologia, haha.

 

Hoje, por exemplo, a professora da primeira aula “Fundamentos Sócio-Antropológicos na Saúde”, vulgarmente abreviado por nós aluninhos como “Antropologia” ou “Fundamentos”, faltou e, enquanto nós esperávamos pela segunda aula, “Introdução à Psicologia”, estávamos em círculo com o intuito de estudar para as provas iminentes, mas, acabamos fazendo tipo um joguinho de “verdade ou conseqüência”, hehe, que, na verdade, ficou sendo apenas um jogo de perguntas e respostas. Girávamos a caneta no chão e um fazia uma pergunta para o outro.

 

Diferentemente do cruel “verdade ou conseqüência”, fazíamos apenas perguntas de curiosidade ou para nos conhecermos melhor, até porque passar desafios para pessoas mais velhas não seria legal (minha turma tem muita gente com mais de quarenta e cinqüenta anos, e alguns estavam no círculo).

 

Perguntas como: “Por que você escolheu fazer faculdade de Psicologia?”, “Qual é o seu sonho?”, “Do que você mais tem medo?”, “De que tipo de música você gosta?” apareceram com freqüência.

 

Eu cheguei a perguntar para uma colega minha: “O que você pensa sobre o futuro da humanidade?” e, depois da bela resposta dela, rebateram a mesma pergunta para mim. Eu realmente não esperava ser aplaudido depois de terminar!

 

No fim, foi muito bom, nos sentimos mais unidos e, no final do dia, estávamos falando com colegas com quem nem havíamos falado ainda, desde o primeiro dia de aula, que foi há mais de um mês atrás.

 

Depois da brincadeira, veio a ótima aula de “Introdução à Psicologia”, a preferida de todos, pelo que eu andei observando. A professora é mesmo ótima e as discussões e assuntos em sala durante a sua aula são sempre muito interessantes. É papo cabeça, mesmo! Lê-se: papo de maluco. Hehehe.

 

Já falei, todo psicólogo e aspirante a psicólogo é um pouquinho maluco, mas geralmente de um jeito bom. Percebo que essa chamada “maluquice” normalmente é uma visão mais aprofundada e curiosa sobre o mundo e do ser humano e, como a maioria das pessoas não olham as coisas tão a fundo, os psicólogos são chamados de malucos, mas, talvez, um pouco dessa maluquice é que falte nas “pessoas comuns” para que possamos resolver várias questões sociais hoje. Pois as pessoas são muito superficiais e preconceituosas. Gente, analisar as coisas para entendê-las, procurando manter uma posição de neutralidade sobre aquilo e também se auto-analisar é algo que todos deveriam fazer, não é coisa de maluco, não. Isso é em prol de si e dos outros.

 

Bom, eu poderia falar e falar aqui, mas, preciso terminar em algum momento. Até o próximo post e lembrem-se do meu probleminha com os DVDs, hein! Hehe.

Em breve Elementais 2.0 em um blog pertinho de você!

27/02/2009 às 6:41 AM | Publicado em Informativo, Papo com o Leitor | 4 Comentários
Tags: , , , , ,

Faz um tempo que não atualizo o blog, né? Eu sabia desde o início que chegaria uma hora em que eu “esfriaria” nas atualizações ou mesmo desistiria delas, mas não achei que essa hora chegaria tão rápido!

 

Gostaria de dizer que eu estou revendo toda a minha história Elementais e fazendo pequenos ajustes. Logo virá o que seria tipo uma versão 2.0, mas não se preocupem, a história é a mesma, só mudam certos detalhes. A começar, os nomes que antes não estavam escritos da forma certa ou que não soavam verdadeiramente japoneses (Rikku, Rumiku, Reihu) foram consertados. Vale lembrar que as mudanças de alguns nomes às vezes não são tão sutis, então vou fazer uma lista indicando qual nome virou o quê para facilitar. Outro detalhe, já reclamado antes por outras pessoas, são as aspas. O motivo por eu escrever em aspas é porque eu costumava escrever histórias em inglês antes mesmo do português e, talvez vocês não saibam, mas nos Estados Unidos eles usam aspas para os diálogos e não travessões. Então agora será tudo travessões, viva!

 

Falando um pouco da minha vida pessoal, semana que vem eu começo a faculdade de Psicologia. Haha, todo psicólogo é meio maluco, não é? Pois é, esse sou eu, mais um maluco. Capaz de ajudar aos outros, mas não a si mesmo, hahaha. Sou um bom ouvinte caso queiram saber. Quer desabafar? Me chame.

 

Só isso! São cinco e meia da matina e vir aqui atualizar essa joça pra vocês será meu último dever do dia! Sintam-se importantes! Hehe.

 

Bom, falou, gentem! Peace to you all!

 

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.